Como fisioterapeuta e estudiosa na área, além de divulgar as evidências produzidas por investigações científicas, a Dra. Mariane também incentiva a busca dessas evidências de forma adequada, uma vez que o saber necessário ao profissional depende das condições concretas de intervenção (bases científicas), somadas a experiência profissional acumulada (aplicabilidade) e sistematizada. O profissional deve buscar a ciência, a pesquisa, e não somente ser mero espectador reproduzindo conceitos imputados por alguém, se caracterizando um profissional tecnicista. Perguntas como “para quê?”, “como?” “por quê?” devem ser uma constante em nossas mentes. Isso implica a necessidade de investigação e produção de conhecimentos a respeito do espaço sociocultural em que as pessoas vivem, pois “O mundo em que vivemos é responsabilidade nossa”. Portanto, existe uma urgente necessidade de se comprometer e exigir compromisso e respeito com nossa classe, nossos colegas e principalmente, nossos pacientes.

Quando se fala em cientificidade, surge a importância de esclarecer que algumas questões sobre produção científica:

A primeira delas, sobre

Periódicos e Revistas Científicas

Periódicos ou revistas científicas são publicações periódicas destinadas para receber trabalhos relevantes que impulsionam a ciência e tecnologia mundial (em sua maioria na língua inglesa), geralmente notificando novas pesquisas. Revistas científicas contém artigos que foram submetidos a revisão por pares, numa tentativa de assegurar que estes artigos vão ao encontro dos padrões de qualidade e validade científica da publicação.

A Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) possui um sistema de avaliação de periódicos e anais de eventos – o Qualis, que é um conjunto de procedimentos utilizados para estratificação da qualidade da produção intelectual dos programas de pós-graduação. Tal processo foi concebido para atender as necessidades específicas do sistema de avaliação e é baseado nas informações fornecidas por meio do aplicativo Coleta de Dados. Esse sistema segue uma escala de análise de acordo com o cruzamento de dados sobre a circulação dos veículos de publicação da produção científica (local, nacional e internacional) e a sua qualidade (A, B, C) em uma nova escala formada por oito estratos (A1, A2, B1 a B5 e C). O estrato C tem peso zero.

Fator de Impacto

O Fator de Impacto é um índice que consiste na medida da relevância de um periódico diante da comunidade científica por meio da quantidade de citações que o periódico possui em relação ao número de artigos e fornece um modo de avaliar ou comparar o desempenho de uma revista com relação a outras do mesmo campo.

Revistas Indexadas / Bases de Dados

É a revista que faz parte de uma base de dados referencial. Uma base de dados é um conjunto de registros organizados sistematicamente, que agrupa e organiza referencias de artigos científicos, monografias, teses, trabalhos de congressos e outros documentos convencionais e não convencionais. Estas referências são, normalmente, acompanhadas do resumo, alem dos dados que identificam cada artigo ou documento incluído na base de dados, seguindo critérios de seleção próprios. Alguns exemplos de bases de dados são: BIREME, MEDLINE, LILACS e SCIELO.

Para fazer parte de um banco de dados, é necessário que a revista atenda aos requisitos básicos de cada banco de dados:

Qualidade Científica

Contribuições originais, avanços do conhecimento científico, importância e originalidade para a área temática; Temas ou artigos adequados aos objetivos da revista; Processo de revisão por pares (Pareceristas/revisores; formulário de orientação; publicação das datas de chegada, revisão e aprovação).

Corpo Editorial

Os membros do Corpo Editorial devem ser profissionais reconhecidos na área; de importância para o tema da revista, de várias instituições do país e de outros países.

Tipo de Conteúdo

Artigos científicos originais ou de revisão crítica ou sistemática.

Regularidade e freqüência de publicação, normalização e Idioma também são itens levados em consideração para a indexação das revistas.

A observação destes itens básicos é necessária ao se ler um artigo, para que se possa – ou não – dar credibilidade ao material publicado.